Formas - Laca

Vaso de Laca Han




A laca é um verniz obtido através do refinamento da seiva ou resina da árvore da laca ou rhus vernicífera, que no Extremo Oriente se utilizou para revestir objetos muito diferenciados (pequenas peças de uso diário, caixas, cofres, utensílios para comer e beber, instrumentos musicais, móveis, etc.), realizados, principalmente, em madeira ou noutros materiais como o bambu, o vime, a cerâmica, a seda, o papel, o couro e o metal. A compacta e sólida cobertura que a laca formava sobre estes objetos proporcionava-lhes qualidades práticas (a laca protege as peças da corrosão e desintegração, impermeabiliza-as e permite a conservação do calor dos alimentos) e qualidades estéticas derivadas do seu brilho, suavidade e cor - pois pode adquirir diversas tonalidades se for misturada com pó de metal ou diversos pigmentos - e especifica a decoração.

Utilizada na China desde o Neolítico, quando era apreciada sobretudo pela sua utilidade no uso doméstico, foi a partir da Dinastia dos Han que os chineses começaram a dar primazia ao seu valor estético. Desde então, esta peculiar técnica de revestimento deu lugar aos mais variados produtos que hoje espantam os ocidentais não só pela sua beleza, mas também pela sua trabalhosa execução. De fato, a criação de uma peça lacada requer um longo e cuidadoso processo. Uma vez preparada a peça a lacar, vão-se aplicando sucessivas e finas camadas de laca (até 18, consoante os casos), cada uma das quais deve secar num lugar sem pó, umidade e de temperatura controlada, e receber um polimento uniforme. Posteriormente, podem-se acrescentar diferentes decorações pictóricas, aplicadas ou esculpidas, nas quais se reproduzem motivos geométricos ou figurativos com um claro predomínio dos temas relacionados com a natureza. Como fase final, a peça recebe várias camadas de laca, perfeitamente polidas, para ficarem protegidas. No período Han já se produziam lacas decoradas com motivos pintados, aplicados a pincel.

Durante a Dinastia Tang, primaram as técnicas de incrustação de nácar e de lâminas de metal. Na Dinastia Song, iniciou-se uma nova técnica que consistia em talhar os contornos dos motivos decorativos com incisões que depois eram preenchidas com pó ou pão de ouro. Durante as Dinastia Yuan e Ming estiveram na moda as lacas com decoração esculpida. Neste caso, criava-se sobre o objeto uma grossa cobertura de laca, geralmente vermelha - cinábrio, constituída por cem ou mais camadas, sobre a qual eram talhados com cinzéis, facas e agulhas, vários motivos ornamentais. No período Qing proliferaram todas as técnicas decorativas aplicadas a uma grande variedade de objetos que se destacavam pela sua hiperdecoração.

por E. Baguena